Kombo Candidato

Especialista dá dicas de como se portar no trabalho quando o assunto é o coração

Apaixonar-se por alguém do trabalho não é nada raro. Afinal, são seis a doze horas por dia que profissionais estão expostos aos seus colegas – mais tempo do que passam com a família e amigos. Além disso, colegas de trabalho se identificam com mais facilidade, por vivenciarem e compartilharem a mesma realidade, ou até as mesmas atividades. “A admiração também é um disparador do romance, já que colegas de trabalho se assistem em situações de destaque ou de desafio”, explica Priscila Oliveira, psicóloga e head hunter da Steer Recursos Humanos, consultoria especializada em treinamento e seleção para cargos de alta qualificação e aconselhamento profissional.

Porém, namorar um colega de trabalho, superior, ou subordinado, requer extrema cautela, pois qualquer deslize pode custar o emprego – ou o romance.

Quando é proibido

Algumas empresas não permitem relacionamentos amorosos entre seus funcionários. Nesses casos, recomenda-se honestidade. “Mentir, enganar, esconder, está fora de cogitação”. Para Priscila, o melhor nessas situações é procurar o chefe e abrir o jogo. “Caso o namoro tenha futuro, o casal deve conversar sobre a possibilidade de um deles pedir demissão e recomeçar em outra empresa. Assim poderão viver a vida a dois com liberdade”.

Quando pode

Para as empresas que permitem namoro, recomenda-se atenção e alguns cuidados:

Quando os namorados são de setores diferentes, devem se policiar para não trocarem informações relevantes sobre seus departamentos;

Trocar e-mails sempre usando as contas pessoais, e nunca o e-mail corporativo. As empresas têm acesso a todo o conteúdo dos e-mails de seus funcionários. “Dependendo do conteúdo trocado entre os amantes, pode virar uma demissão por justa-causa”, alerta Priscila.

Beijos em público, nem pensar. “Nem mesmo no horário de almoço, já que nos restaurantes internos ou fora das empresas estão todos se encontrando frequentemente. Zelar pela sua imagem profissional é fundamental”.

Quando o romance é com superior ou subordinado, cuidados extras na hora da bronca ou da promoção. É sempre ter tudo muito bem justificado, para evitar fofocas e julgamentos injustos.

Fonte: Por Pollyanna Melo com assessoria – www.administradores.com.br

30/Jun Postura Profissional
Carreira
0 comentário
Esse post ainda não possui comentários.
Deixe um comentário

Os campos marcados com um asterisco * são de preenchimento obrigatório

Últimos posts
Você vai continuar desempregado! 13/05/2017 - Nenhum comentário
Cursos e treinamento de coaching gratuitos! 09/07/2015 - 2 comentários
Kombo lança aplicativo para candidatos 16/01/2015 - 7 comentários