Kombo Candidato

Quer mudar de área e não tem experiência? Crie um bom currículo

Entre os primeiros sinais de crise com a carreira e a decisão por partir para outro setor há um longo percurso. Mas as reais preocupações só chegam depois. Quem quer dar uma guinada na carreira precisa encarar os tortuosos caminhos por uma oportunidade na nova área. E, nesse processo, aprender a gerenciar o fato de retomar à estaca zero, de certa forma.

novo curriculo

A preocupação com o currículo é o primeiro pomo de discórdia. Afinal, sem experiência na área desejada, como elaborar um documento com argumentação capaz de seduzir o recrutador?

A solução para esse dilema está na escolha do formato. Se a trajetória profissional foi completamente dedicada a uma área não correlata com o novo setor, não vale apostar em um modelo que valorize sua experiência e os cargos anteriores. Por isso, de acordo com Selma Fredo, consultora da DBM, currículos cronológicos devem ser descartados.

A estratégia, então, é optar pelo modelo de currículo funcional. Nesse formato, competências profissionais e formação do candidato ganham posição de destaque. “O currículo deve ser formatado para servir de roteiro para a entrevista com o recrutador”, afirma a consultora.

Seguindo esse raciocínio, não limite, logo de cara, apenas uma área no campo dedicado ao objetivo. De acordo com Selma, a dica é ser menos específico nesse campo. Caso contrário, seu currículo pode ficar contraditório.

Check up

O profissional que quer mudar de área deve investir, então, no campo dedicado às habilidades profissionais e à formação. É nesse espaço que ele poderá driblar o fato de não ter experiência na área e revelar que seu perfil combina com a oportunidade em questão.

Neste ponto, a estratégia não é apenas compilar os principais resultados nas empresas anteriores. Mas, sim, focar nas experiências que tiveram alguma relação com a nova função desejada.

“O candidato precisa mostrar que não está caindo de pára-quedas na nova área”, afirma Selma. Por isso, é essencial fazer um inventário minucioso da trajetória profissional antes de começar a elaborar seu currículo.

Nesse processo, é preciso ficar atento aos detalhes. Assim, diante de cada fase da sua carreira fique atento para fatores que vinculem sua experiência com áreas correlatas àquela que você quer seguir agora.

Mas cuidado para não abusar da prolixidade. Escolha apenas aqueles pontos que forem mais relevantes para o cargo em questão. E não se perca em adjetivos vazios. Seja objetivo e direto. Sempre.

Use a carta de apresentação para contextualizar seu currículo. Ali, de maneira generalista e sucinta, mostre que tem condições para assumir um cargo em outra área. Mas não seja redundante. Guarde para a entrevista algumas realizações ou argumentos que não constam no currículo.

Autora: Talita Abrantes

Fonte: portalexame.abril.com.br

21/out Artigos
Carreira
0 comentário
Esse post ainda não possui comentários.
Deixe um comentário

Os campos marcados com um asterisco * são de preenchimento obrigatório

Últimos posts
Faça o treinamento de coaching gratuito e dê um salto na sua carreira 04/04/2014 - Nenhum comentário
Como os recrutadores analisam os currículos 03/04/2014 - Nenhum comentário
Resultado do Feirão de Empregos de São José – SC 19/02/2014 - Nenhum comentário