Kombo Empresa

Gestão Pessoas – custo ou investimento?

Estou realizando um trabalho em uma empresa com o foco em retenção de pessoal e este assunto me faz questionar várias praticas da Gestão de Pessoas, e me traz um sentimento muito ruim, quando ouço de vários empresários  que investem neste setor mas de fato não obtém resultados, continuam tendo rotatividades absurdas, falta de comprometimento, e não atingimento de suas metas.Quais seriam estes fatores:

As soluções apresentadas não são integradas dentro da área de RH? Muitas vezes observam-se excelentes soluções, entretanto, os diversos processos de RH não se comunicam, prejudicando a qualidade da solução ou mesmo criando soluções antagônicas. Muitas empresas alegam ter modelos de competências, entretanto na prática, não contam com instrumentos formais de avaliação baseados em competências, ou mesmo não vinculam o resultado dessas avaliações com as estratégias de remuneração, por exemplo;

Existe uma tendência em priorizar alguns sistemas de RH em detrimento de outros quando todos são igualmente importantes e sinérgicos para a retenção de pessoas? Muita ênfase tem sido dada às estratégias de remuneração, como se a estratégias de remuneração fosse o único fator de retenção das pessoas, quando inúmeras pesquisas nacionais e internacionais não evidenciam este fato;

Inexistência de indicadores de desempenho para gerenciar efetivamente a qualidade dos processos de RH? Esse é um dos principais desafios da área, pois os indicadores mensuráveis existentes, como horas de treinamento, não contribuem para uma avaliação da efetividade do mesmo;

Predominância de atividades e perfil operacional no RH? A própria vinculação hierárquica da área de RH, subordinada na maior parte das empresas a uma diretoria, indica uma menor importância estratégica;

Acreditar que o mercado é o principal referencial para a adoção de determinados modelos de RH? Acompanhar as práticas de mercado é essencial, entretanto, as soluções encontradas no mercado não poderão ser copiadas de uma empresa para outra porque as empresas são muito diferentes entre si. As diferenças passam por estratégias, estilo de gestão, estrutura e processos de trabalho.

Certamente uma das principais missões de RH é auxiliar a Organização na manutenção e retenção de talentos, através da prestação de serviços, provendo soluções customizadas de acordo com as diversas necessidades dos processos de trabalho, buscando, entretanto, a integração e convergência dessas soluções.

Vale uma reflexão a estas questões e um cruzamento com a missão do RH, quem sabe assim acharemos o rumo da Gestão de Pessoas e passamos a ser muito mais um setor movido por investimento do que custos, contribuindo de fato a atração, retenção, desenvolvimento e potencialização das pessoas

06/fev Blog
RH
0 comentário
Esse post ainda não possui comentários.
Deixe um comentário

Os campos marcados com um asterisco * são de preenchimento obrigatório

Últimos posts
Calculando o custo do recrutamento e seleção 31/08/2016 - Nenhum comentário
4 motivos para não receber currículos por e-mail 21/07/2016 - Nenhum comentário
O futuro das consultorias de RH 28/06/2016 - 4 comentários