Kombo Empresa

Às vezes, dói: como lidar com a verdade no feedback e nos negócios?

Apesar dos riscos, como o de ser mal compreendido pelos colegas, usar a franqueza no ambiente de trabalho é sempre a melhor alternativa. Mas o profissional deve tomar cuidado quando for falar a verdade.

“O que pode gerar problemas são as verdades provisórias e eventuais mentiras camufladas de bons argumentos”, afirmou o coach executivo e de equipes, Carlos Cruz. Ele explicou que, quando é franco, o profissional tira as pessoas da famosa zona de conforto e, por isso, elas ficam mais suscetíveis a conflitos.

De acordo com ele, o ser humano só diz o que é verdade ou mentira baseado no próprio conhecimento, na experiência vivida e no que ele acredita. No ambiente de trabalho, porém, é preciso ter como referência os fatos para comunicar as verdades em mente.

No feedback

1.       O feedback é um momento propício para falar a verdade. O processo só se torna útil, porém, se alguns cuidados são tomados:

2.       Seja descritivo, e não avaliativo: evitar julgamento ao relatar uma situação reduz a necessidade de se reagir defensivamente;

3.       Quebre a resistência: reconheça algo positivo antes de dizer a verdade ao outro, caso seja pertinente;

4.       Seja específico, ao invés de genérico: em vez de dizer a alguém “você é…”, descreva seu comportamento em determinada situação;

5.       Foque no comportamento que o outro pode modificar: caso contrário, terá um colega de trabalho frustrado;

6.       Seja oportuno: dê um feedback logo após o comportamento em questão, mas é importante observar a abertura do outro para ouvi-lo;

7.       Seja pontual: quanto mais objetivo for, mais impacto vai gerar e maiores as possibilidades de melhorias;

8.       Seja franco: quanto mais franqueza tiver na comunicação e menos enrolar, mais segurança você terá para falar a verdade.

Nos negócios, comunique a verdade quando for agregar valor ao trabalho e traga informações úteis para o crescimento dos negócios. Além disso, lembre sempre de:

1.       Basear-se em fatos;

2.       Apresentar soluções, ao invés de relatar problemas;

3.       Evitar triangulação na comunicação, ou falar de um terceiro que não esteja presente na reunião;

4.       Estimular o debate colocando hipóteses para as verdades em questão;

5.       Focar em resultados.

Fonte: Por Flávia Furlan Nunes – InfoMoney

24/jun Estratégias
Liderança
0 comentário
Esse post ainda não possui comentários.
Deixe um comentário

Os campos marcados com um asterisco * são de preenchimento obrigatório

Últimos posts
Calculando o custo do recrutamento e seleção 31/08/2016 - Nenhum comentário
4 motivos para não receber currículos por e-mail 21/07/2016 - Nenhum comentário
O futuro das consultorias de RH 28/06/2016 - 4 comentários